2 de agosto de 2017

O sempre recomeçar


Aquela manhã foi uma manhã pesada, a noite foi daquelas cheias de pesadelos que pareciam que nunca iriam acabar. Amanheci naquele dia, como em tantos outros, querendo estar longe daqui e longe de todos, queria que se possível, estar longe de mim mesma, de todo esse turbilhão de sentimentos que há aqui dentro. Quem dera se de vez em quando a gente pudesse fugir da gente né? Fiquei alguns longos minutos encarando o teto do meu quarto, afundada nos meus quatro travesseiros, enquanto milhares de pensamentos passavam pela minha cabeça, até que constatei (pela milionésima vez provavelmente), o óbvio: eu não poderia fugir de mim mesma, nem das pessoas e coisas ao meu redor. O que eu podia fazer então? Lidar com elas. 

E é ai que está a parte um tanto quanto chata da vida, ter que lidar com as coisas, ou pessoas. E eu me refiro ao lidar pesado, cansativo, que desejamos que fosse evitado. Mas parando pra pensar, é o que fazemos desde sempre né? Quando somos bebes e nossos pais, ou alguém que era próximo, não está nos dando a atenção que desejamos, fazemos o que? Choramos, e choramos mais ainda, choramos e choramos. Porém com o tempo isso passa a não ser efetivo, e assim aprendemos a lidar com as coisas. Algumas coisas seria ótimo simplesmente não ter que lidar.

Com os anos chorar já não resolve muita coisa, apenas aliviando algo mais interno. Eu já havia passado algum tempo considerável chorando, e isso não havia aliviado muita coisa, a minha vontade era uma só, sumir. Respirei fundo cheia de frustração por isso não ser algo possível, o que então eu poderia fazer? Como poderia mudar as coisas?

Fechei os olhos mais uma vez, respirei fundo, respirei fundo de novo, e mais uma vez, pela quinta ou sexta vez em que enchia meus pulmões de ar e soltava devagar, me dei conta de que não poderia mudar as coisas em minha volta, por mais que pareça clichê e super batido saber disso. Eu teria que mudar a mim mesma, e que tarefa difícil. Fiz um novo questionamento mental, se Deus ou o Universo poderia facilitar e colocar a opção de acordar em um lugar longe e diferente, mas a razão e o bom senso me gritaram ao fundo de que isso é utópico. Eu teria sim, que começar de novo, aos poucos, lentamente e pisando com cuidado nesse novo caminho que andaria dali pra frente.

E assim eu o fiz, comecei pelas coisas mais simples e por um lado um tanto não relevante, apaguei minhas redes sociais, deletei meu e-mail, horas depois fui a operadora e troquei meu telefone, eram os primeiros passos de deixar muitos pesos e pessoas para trás. Eram passos necessários naquele momento, precisava estar sozinha o máximo possível para que eu pudesse ouvir mais a mim mesma e não tantas as vozes que falavam, gritavam mil coisas que eu deveria fazer.

Hoje faz alguns anos dessa manhã em específico, mas semana passada tive uma manhã parecida, e durante esses anos todos elas se repetiram algumas tantas vezes, mas depois delas, e ao longo do dia eu pude respirar fundo, várias e várias vezes, perceber que elas iriam sim se repetir incontáveis vezes, mas que eu poderia me colocar comigo mesma e sempre, sempre, recomeçar. Não com um recomeço desses grandes de mudar completamente de vida, ou acordar sendo uma desconhecida em um lugar novo. Mas sempre um recomeço meu comigo mesma, e não há nada que traga tanta paz do que estar comigo mesma, e saber que posso buscar sempre ser melhor.

Há dias que ainda paro e sinto como se tivesse presa em algo, assim parada sem que as coisas melhorassem, mas há muitos mais dias que agradeço por estar aqui, e na verdade muita coisa não importa, todo dia, a qualquer hora sei que posso respirar fundo e recomeçar.


8 comentários:

  1. Nossa. Incrível. Eu me identifiquei MUITO com o seu texto e estou encantada com o blog. Recomeçar é sempre preciso para renascer. AMEI, amei, amei ♥
    Beijo grande,
    Café, Vodka e Literatura

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Que Blog lindíssimo eu amei o texto super me identifiquei 'hahaha', com certeza lindona tem que respirar fundo e recomeçar sempre.
    Beijo lindona

    ResponderExcluir
  3. Olá Carol,

    Parabéns pelo blog e texto!! Gostei muito de ler, parece que você escreveu para mim. xD

    Um beijo,

    My Pure Style x My Instagram x My Facebook 

    ResponderExcluir
  4. Eu super me identifiquei com esse texto. Muitas vezes como mae mesmo eu preciso de um tempo pra mim. Preciso que todos saiam e eu fique só, para descansar a mente.
    Parabéns pelas belas palavras entendo certeza que muitos vão se identificar.
    Beijinhos e Sucesso.

    www.segredosdajuhcosta.com

    ResponderExcluir
  5. Eu meio que estava precisando desse texto, eu estava precisando de um empurrão pra deixar alguns sentimentos para trás. As pessoas entram e saem da vida da gente e chega uma hora que precisa deixar tudo la trás e recomeçar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Texto excelente e me fez refletir bastante sobre alguns recomeços que fico adiando e adiando e deixando se amontoar tantos problemas, pensei muito e muito mesmo depois que li o seu texto. Boa escrita! Parabéns. Bjos

    ResponderExcluir
  7. Que texto lindo!
    Muitos dias eu tenho desejado acordar longe, recomeçar do 0 sem muito esforço, mas ai eu vou aprendendo que para recomeçar, preciso ir aos pouquinhos. É cansativo, pesado, dói bastante, mas é necessário!

    Todo sucesso do mundo pra ti, beijos!

    ResponderExcluir
  8. Que texto incrível!! Ótima escrita gostei muito, é uma reflexão muito interessante que devemos fazer todos dias. Devemos sempre querer recomeçar quando começamos a nos encomodar com algumas coisa mas um recomeço saudável e benefício que nós traga felicidade.

    Parabéns 👏💕

    Bjuxx

    www.blogdadimilla.blogspot.com

    ResponderExcluir